Presidente do PR PR nos estados Manchetes Download Hino Nacional do Brasil
História do PR Fale com o PR Notícias Republicanas Manual de Aplicação da Marca PR
Prefeituras do PR Ficha de Filiação ao PR Fotos dos Deputados do PR Assessoria Jurídica
Vereadores do PR Fórum Republicano Fotos dos Senadores do PR Vinheta do PR
Estatuto do Partido da República Manifesto do Partido da República Código de Ética do Partido da República Programa do Partido da República
 

Notícias do Correio 22 - Partido da República

 
  22/09/2011
   
Deputado Laércio Oliveira (PR-SE)
Deputado Laércio Oliveira (PR-SE)
Há mais de 20 anos, a criação de peixes e mariscos vem se apresentando como uma promissora oportunidade econômica para o empresário rural brasileiro. Mas porque em Sergipe a atividade não se desenvolve mesmo o estado tendo seis bacias hidrográficas e mais de 163 km de litoral? Esse foi o questionamento do deputado federal Laércio Oliveira ao ministro da pesca, Luiz Sérgio, em reunião realizada no ministério.

O parlamentar informou que das regiões com potencial para a piscicultura, destaca-se o pólo de aqüicultura do Baixo São Francisco, sendo reconhecido hoje no país, por técnicos e empresários, como de grande potencial para o desenvolvimento do setor.
De acordo com o ministro, o problema é que em Sergipe a pesca é basicamente artesanal. É preciso investir mais em aqüicultura seja em viveiro, tanques-rede ou canais de irrigação. E segundo ele, a situação nacional também não é das melhores. "O Brasil precisa dar um salto nesse tipo de investimento, afinal a produção anual do país é de 1 milhão e 200 mil toneladas de peixes. Mas apenas 416 mil toneladas são de cativeiro. Comparando-se com a média mundial, cerca de metade da produção vem da piscicultura. A China, por exemplo, dedica-se a atividade há mais de 1000 anos e produz anualmente 600 milhões de toneladas", informou.

O brasileiro está comendo mais pescado. Nos últimos oito anos, o consumo anual por pessoa cresceu quase 40%, saindo de 6,5 kg em 2003 para 9 kg. Por conta do aumento da demanda, o país importa 20% do produto, principalmente da China e Vietnã. "O fato é que o brasileiro quando tem uma terra, mesmo que pequena, dedica-se a plantar, criar gado, cabra, galinha, mas não cria peixes. É uma questão cultural que precisa ser mudada", afirmou o ministro.

Áreas estuarinas

O deputado relatou que os carcinicultores e ostreicultores reclamam que a liberação de áreas estuarinas ou de rios é muito complexa e muitos investem correndo o risco de perder. O ministro informou que tudo vai depender de como o Código Florestal será aprovado. Segundo ele, tem uma emenda que define as áreas de "apicuns" e "salineiras" - terras arenosas margeando as áreas do ecossistema manguezal - como terrenos e não como APPs, como antes era especificado.

O deputado afirmou que vai buscar unir forças para ajudar a atividade aproveitando programas do governo. "Nós temos um grande mercado consumidor no Brasil, que ainda vai crescer. Sergipe tem potencial e a aqüicultura de maneira geral é uma grande geradora de empregos e renda e também uma forma de fixação do homem no campo", argumentou Laércio.



Fonte: Carla Passos
Assessoria de imprensa do deputado federal Laércio Oliveira
(61) 3215-5629
(61)8183-8643
www.laerciooliveira.com.br
www.twitter.com/laerciofederal
   




LEAD         TVNEWSWEB

Site Desenvolvido pela LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing

SCN Qd. 2 Bl. D Torre A Sala 225 Brasília - DF - CEP: 70712-904

http://www.leadbrasilia.com.br/

http://www.tvnewsweb.com.br/

© - 2007 www.partidodarepublica.org.br - Todos os direitos reservados

SHS quadra 6 Bloco A sala 903 - Brasil 21 . CEP: 70.316-102 - Asa Sul . Brasília-DF



Tel.: - (61) 32029922



Mais uma realização do Instituto Alvaro Valle Tel.: - (61) 32029922