Esta Matéria não tem vídeo
Deputado João Henrique (PL-MS) apresentou projeto de lei que beneficia idosos e pessoas com comorbidades, já vacinadas, mas que comprovem não ter anticorpos
Deputado João Henrique (PL-MS) apresentou projeto de lei que beneficia idosos e pessoas com comorbidades, já vacinadas, mas que comprovem não ter anticorpos
Esta Matéria não tem 
vídeo

 

Deputado João Henrique

quer dose adicional para
quem não produziu anticorpos


Mato Grosso do Sul - Graças a um ofício enviado pelo deputado João Henrique (PL-MS) ao Governo Estadual no início do ano, e da rápida ação das autoridades, os idosos foram vacinados contra a Covid-19. Pessoas com comorbidades também foram contempladas.

E, hoje, o deputado dá um novo passo em direção à proteção total deste público. Ele protocolou na Assembleia Legislativa de MS um projeto de lei que solicita a disponibilização de dose adicional de vacina contra a Covid - 19, em todo o Estado, caso estas pessoas comprovem a ausência de anticorpos após as duas imunizações.

“É preciso dar atenção a casos como estes. Vacinas servem para treinar o sistema imunológico em resposta a um invasor que pode causar doenças. Quando o organismo humano recebe uma vacina, o corpo dá início a um processo de geração de memória imunológica que vai proteger o vacinado contra futuros ataques. É por isso a importância de uma dose adicional para aqueles que receberam as duas imunizações, mas perderam a imunidade após as duas doses da vacina contra a Covid-19”, explica o parlamentar.

Porém, para que o idoso ou a pessoa com comorbidade, já vacinados, possam receber esta dose adicional será obrigatória a apresentação de exames que comprovem a ausência de anticorpos.

Estudo conduzido por cientistas da USP, Unicamp, Universidade de Oxford, entre outras instituições, sugere que algumas variantes podem driblar a capacidade neutralizante dos anticorpos produzidos tanto por quem já pegou Covid-19, como por quem já recebeu duas doses. E que talvez seja necessária a aplicação de uma dose de reforço.

A lei n. 10.741, de 1° de outubro de 2003, que dispõe sobre o Estatuto do Idoso, assegura em seu artigo 3° que o Poder Público deve assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida e à saúde.

“Enviamos um ofício ao Secretário Estadual de Saúde, Geraldo Rezende, fazendo esta solicitação, uma vez que se para as pessoas saudáveis o vírus já é uma ameaça, ele se torna pior para os idosos e para aquelas pessoas com doenças crônicas ou comorbidades”, diz o deputado.

Fonte: Juliana Barros | Marinez Benjamin | Cristina Medeiros – Assessoria de Comunicação – comunicacao.djh@al.ms.gov.br




Provérbios LIBERAR O CMOMÉRCIO DE ARMAS DE FOGO

 
   
 
 
 
 
<
© - 2019 www.partidoliberal.org.br - Todos os direitos reservados
Tel.: - (61) 32029922
SHS Quadra 06 Bloco "A" Conjunto "A" Sala 903
Centro Empresarial Brasil 21 Asa Sul - CEP: 70316-102 Brasília - DF
 
       
© - 2019 www.partidoliberal.org.br - Todos os direitos reservados

Site e Conteúdos Desenvolvidos, Produzidos e sob Responsabilidade da LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing
Tel.: (61) 3202-9922
SHIN CA 09 Lt. 16 Sala 115 -  Edf. Greeen Hills
Lago Norte - CEP: 71503-509
Brasília, 26/05/2021 - PL-TV: O Rio em mãos do bem - Entrevista Cláudio Castro

TV-PL: Líder Liberal rechaça tese do "toma lá dá ca" em entrevista 
Brasília, 28/12/2020 - PL-TV: Portinho é convidado a assumir Liderança do PL no Senado
Nova Presidente do PL Mulher
Presidente do Partido Liberal, Tadeu Candelária (PL-SP)
Veja aqui todos os nossos vídeos e nossas reportagens

Secretaria de Comunicação do Partido Liberal
FICHA DE FILIAÇÃO EM PDF Deputados Federais do Partido Liberal da 56ª Legislatura
Senadores do Partido Liberal Veja todas Notícias no Facebook Veja nossos Vídeos no Youtube
  <area shape= Veja nossos Vídeos no Youtube Veja nossos Vídeos no Youtube veja as notícias no Twitter
veja as notícias no Instagram