Esta Matéria não tem vídeo
Deputado federal Edio Lopes em reunião 
Deputado federal Edio Lopes em reunião
Esta Matéria não tem 
vídeo

 

Aprovado requerimento

de Edio Lopes para discutir os efeitos da decisão judicial
que invalida contrato de construção do Linhão de Tucuruí


Brasília - A Justiça do Distrito Federal decidiu pela rescisão do contrato da concessionária responsável pela construção do Linhão de Tucuruí, que conectaria Roraima ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Na última quarta-feira, 24, a Comissão de Minas e Energia (CME) aprovou o requerimento do deputado federal Edio Lopes (PL-RR) para realização de audiência pública para discutir sobre a decisão judicial, que também determina que as empresas envolvidas sejam indenizadas pela União.

O objetivo do parlamentar é de questionar os envolvidos quais serão os efeitos que essa decisão vai provocar no andamento do processo do linhão, que já deveria ter sido entregue em 2015, mas pelo impasse com as comunidades indígenas Waimiri-Atroari, até hoje as empresas não conseguiram iniciar as obras.

Em sua justificativa, o deputado o liberal, que é o presidente da CME, destaca que Roraima é o único estado que não está interligado ao SIN e que “desde março de 2019, o fornecimento de energia depende completamente de usinas térmicas movidas a óleo diesel, devido ao fim do contrato que o governo brasileiro mantinha com a Venezuela”.

"Agora que estávamos esperançosos de que a situação seria encaminhada, houve essa decisão. Queremos aqui discutir quais serão os desdobramentos trazidos pela decisão. A Aneel vai promover um novo leilão, uma nova licitação? O que será feito? Porque nós voltamos à estaca zero há 10 anos atrás. Além disso, temos dificuldades com Funai, com órgãos ambientais, e também as decisões judiciais que pesam nessa questão, que já é a segunda", explicou o parlamentar.

Para discutir sobre o tema, o parlamentar solicita como convidados representantes do Ministério de Minas e Energia, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Fundação Nacional do Índio (Funai) e também do Ministério Público Federal.

LINHÃO DE TUCURUÍ

Do total de 721 km do traçado previsto para ser erguido, 125 km passam dentro da terra indígena dos povos Waimiri-Atroari, onde estão 31 aldeias e vivem aproximadamente 1,6 mil indígenas.

Fonte: Assessoria de imprensa do deputado




Provérbios LIBERAR O CMOMÉRCIO DE ARMAS DE FOGO

 
   
 
 
 
 
<
© - 2019 www.partidoliberal.org.br - Todos os direitos reservados
Tel.: - (61) 32029922
SHS Quadra 06 Bloco "A" Conjunto "A" Sala 903
Centro Empresarial Brasil 21 Asa Sul - CEP: 70316-102 Brasília - DF
 
       
© - 2019 www.partidoliberal.org.br - Todos os direitos reservados

Site e Conteúdos Desenvolvidos, Produzidos e sob Responsabilidade da LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing
Tel.: (61) 3202-9922
SHIN CA 09 Lt. 16 Sala 115 -  Edf. Greeen Hills
Lago Norte - CEP: 71503-509
Brasília, 26/05/2021 - PL-TV: O Rio em mãos do bem - Entrevista Cláudio Castro

TV-PL: Líder Liberal rechaça tese do "toma lá dá ca" em entrevista 
Brasília, 28/12/2020 - PL-TV: Portinho é convidado a assumir Liderança do PL no Senado
Nova Presidente do PL Mulher
Presidente do Partido Liberal, Tadeu Candelária (PL-SP)
Veja aqui todos os nossos vídeos e nossas reportagens

Secretaria de Comunicação do Partido Liberal
FICHA DE FILIAÇÃO EM PDF Deputados Federais do Partido Liberal da 56ª Legislatura
Senadores do Partido Liberal Veja todas Notícias no Facebook Veja nossos Vídeos no Youtube
  <area shape= Veja nossos Vídeos no Youtube Veja nossos Vídeos no Youtube veja as notícias no Twitter
veja as notícias no Instagram