Esta Matéria não tem vídeo
Deputado estadual João Henrique (PL-MS)
Deputado estadual João Henrique (PL-MS)
Esta Matéria não tem 
vídeo

 

Liberal elogia

convênio que coloca em prática dois
projetos de lei de sua autoria no MS


Mato Grosso do Sul - Com um ano de atraso, a população sul-mato-grossense poderá, agora, se beneficiar da isenção de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para produtos e medicamentos essenciais ao combate à Covid-19.

Em março de 2020, quando a pandemia se instalou no estado, o deputado estadual João Henrique (PL-MS) apresentou dois projetos de lei que solicitaram esta isenção, mas foram arquivados pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação, que os tratou como inconstitucionais.

Na última terça-feira, 16, o Governo do Estado incluiu, por meio do Confaz, o convênio 63/20, que trata exatamente dos mesmos assuntos dos projetos de lei do deputado, e que chancela a isenção de ICMS.

“Hoje eu venho aqui elogiar a atitude do Governo Azambuja de isentar o ICMS para 111 produtos essenciais no combate a esta epidemia, entre eles álcool gel, Kits e testes para o Covid-19, material de proteção como luvas, máscaras, entre tantos outros, e que estão salvando vidas e sendo implementados no enfrentamento da doença. Todo este conteúdo já estava, há um ano, nos dois PLs por nós apresentados”, comemorou o liberal.

Há um ano, os projetos de lei de números 042/2020 e o 113/2020, de autoria do parlamentar, deixaram de ir à plenário por excesso de burocracia e entendimento dos legisladores. “Eu fiz estes projetos de lei por entender que não se tratava de guerra fiscal, mas de combate, de melhorias na saúde fazer esta renúncia, mesmo quando o Confaz esqueceu de Mato Grosso do Sul e incluiu Mato Grosso e outros estados no convênio”, frisou.

Para o deputado, em situações como a que o Brasil e Mato Grosso do Sul vivem hoje, de pandemia, as soluções deveriam ser feitas de forma diferente. “Sou particularmente contrário à internalização destes convênios por meio de decreto. Acredito que deveria ser feito por legislação específica, por lei ordinária, para que possamos não ratificar em bloco todos os convênios, para que esta Casa de Leis tenha uma potência maior na discussão e fiscalização”, explicou.

“Principalmente porque nós, deputados, somos cobrados para que façamos gestão junto ao Governo por diminuição de tributos, por implementação de mudanças em políticas já consolidadas”. Acredito que esta Casa de Leis aumentaria seu poder de fiscalização e participação quando possível não votar em bloco todos os convênios que são intermediados por meio do Confaz”, acrescentou o liberal.

Fonte: Assessoria de imprensa do deputado




Provérbios LIBERAR O CMOMÉRCIO DE ARMAS DE FOGO

 
   
 
 
 
 
<
© - 2019 www.partidoliberal.org.br - Todos os direitos reservados
Tel.: - (61) 32029922
SHS Quadra 06 Bloco "A" Conjunto "A" Sala 903
Centro Empresarial Brasil 21 Asa Sul - CEP: 70316-102 Brasília - DF
 
       
© - 2019 www.partidoliberal.org.br - Todos os direitos reservados

Site e Conteúdos Desenvolvidos, Produzidos e sob Responsabilidade da LEAD - Produções Artísticas Comunicação & Marketing
Tel.: (61) 3202-9922
SHIN CA 09 Lt. 16 Sala 115 -  Edf. Greeen Hills
Lago Norte - CEP: 71503-509
TV-PR: Tiririca está entre os 10 melhores deputados segundo pesquisa
TV-PL: Líder Liberal rechaça tese do "toma lá dá ca" em entrevista 
Brasília, 28/12/2020 - PL-TV: Portinho é convidado a assumir Liderança do PL no Senado
Nova Presidente do PL Mulher
Presidente do Partido Liberal, Tadeu Candelária (PL-SP)
Veja aqui todos os nossos vídeos e nossas reportagens

Secretaria de Comunicação do Partido Liberal
Deputados Federais do Partido Liberal da 56ª Legislatura
Senadores do Partido Liberal Veja todas Notícias no Facebook Veja nossos Vídeos no Youtube
  <area shape= Veja nossos Vídeos no Youtube Veja nossos Vídeos no Youtube veja as notícias no Twitter
veja as notícias no Instagram